Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Ermesinde Sport Clube 1936 apresentou equipamentos e prepara época 2020/2021

O Ermesinde Sport Clube 1936 apresentou, na sexta-feira, nas instalações do principal patrocinador do emblema do concelho de Valongo,  o novo equipamento para atacar a presente temporada.

Ao Novum Canal, o presidente da direção do clube, Rui Almeida, realçou que devido à crise sanitária que continua a atingir a região e o país, este ano e contrariamente ao que tem sido habitual, não foi possível realizar a cerimónia de apresentação da nova camisola com a presença do adeptos e demais comunidade.

Ainda assim quisemos aproveitar a oportunidade para dar a conhecer o novo equipamento,  numa cerimónia mais restrita que contou com a presença de alguns elementos da direção, assembleia-geral, Conselho fiscal, dois atletas que vestiram as novas camisolas, o principal patrocinador e vários agentes e atores ligados à vida do clube”, avançou.

Fotografia: Junta de Freguesia de Ermesinde

Esta é uma época atípica e que exige de todos uma responsabilidade acrescida, pelo que optamos por fazer esta cerimónia mais curta nas instalações da Bompiso”, referiu, sustentando que a apresentação cumpriu todas as normas impostas pela DGS, contou também, com a presença do tesoureiro da Junta da Freguesia de Ermesinde, Miguel Oliveira, e do vereador do Desporto da Câmara Municipal de Valongo, Paulo Esteves Ferreira.

Questionado sobre os objetivos do Ermesinde Sport Clube 1936 para esta época, o dirigente da formação do concelho de Valongo, assumiu que o emblema tem como meta ficar na primeira metade da tabela, numa divisão que é claramente das mais competitivas da Associação de Futebol do Porto, com o Rio Tinto, Avintes, Oliveira do Douro, Maia Lidador entre os candidatos a lutarem pelos lugares cimentos da tabela classificativa.

Rui Almeida esclareceu, também, que foram contratados cinco atletas para posisções que estavam previamente definidas pela equipa técnica, não sendo expectável que mais jogadores venham a ser admitidos.

“O plantel está fechado”, referiu, reconhecendo que a atual crise sanitária teve fortes consequências na maioria dos emblemas, com impactos quer desportivos quer financeiros.

Do ponto de vista financeiro, o presidente da formação do concelho de Valongo realçou mesmo que o clube deixou de ter qualquer receita e na nova época a situação não se afigura melhor.

Rui Almeida destacou, também, que associada à questão das receitas, o Ermesinde Sport Clube 1936, viu o valor da publicidade, do bar, o pagamento das quotas, com a ausência de público nos estádios, a venda de material serem seriamente atingidas, com a agravante dos emblemas terem de continuar a liquidar as taxas de jogo.

O líder do Ermesinde advertiu, também, para a necessidade dos atletas de formação iniciarem as respetivas competições, sob pena de se estar a agravar a situação não apenas económica dos clubes, mas também o bem estar mental de muitos jovens que estão momentaneamente condicionados de voltarem a competir, devido à crise sanitária que o país continua a atravessar.