Novum Canal

mobile

tablet

Fotografia: União Sport Clube de Paredes Hóquei em Patins

Paredes consuma reviravolta frente ao Hóquei Clube do Marco em jogo da Fase Pré-Preliminar 3.ª Divisão Norte

Partilhar por:

A formação do União Sport Clube de Paredes de Hóquei em Patins venceu, esta sexta-feira, o  Hóquei Clube do Marco, em partida disputada no Pavilhão Municipal de Paços de Ferreira,  a contar para a fase pré-preliminar 3.ª Divisão Norte de Hóquei em Patins.

O técnico do União Sport Clube de Paredes, secção de Hóquei em Patins, Diogo Pereira,  numa reação ao jogo, reconheceu que a sua equipa foi um justo vencedor, num encontro que classificou  de equilibrado, frente a um adversário que a espaços criou também dificuldades ao União.

“Julgo  que a vitória não merece qualquer contestação. Fomos uma equipa que trabalhou bem esta partida, tínhamos um objetivo que era conseguir os três pontos, o que acabamos por conseguir, mas encontramos  pela frente um adversário que a espaços nos criou inúmeras dificuldades, tem uma excelente equipa, com excelentes executantes e valores”, disse, salientando que este primeiro encontro foi bastante competitivo, um jogo bem disputado, que ficou decidido nas bolas paradas.

Falando do jogo deste sábado, frente ao Maia, o técnico do União Sport Clube de Paredes realçou que a sua formação vai encarar o encontro de amanhã com o mesmo empenho, o mesmo registo, confirmando que a formação paredense está motivada e quer vencer todos os jogos.

“Os meus atletas estão empenhados, estão motivados, têm sido ímpares na entrega e na preparação para os jogos, mas o mais importante agora é a componente física, o descanso, para amanhã deram o seu melhor”, afirmou.

Nené, capitão do União Sport Clube de Paredes, manifestou que o Paredes foi mais equilibrado e apesar do nível emocional inicial e da formação paredense ter estado a perder por 3-2 conseguiu consumar a reviravolta no marcador.

“Encontramos um adversário que nos criou sérias dificuldades, com excelentes executantes, mas fomos um justos vencedores”, afirmou, reconhecendo que entrar com o pé direito nesta pré-leguilha deu ânimo à equipa para encarar os próximos dois encontro e atingir o objetivo de subir à segunda divisão nacional.

Sobre o jogo de sábado, Nené manifestou que o Paredes vai encarar a partida da mesma forma, tendo sempre como objetivo último conquistar mais três pontos.

“Vamos defrontar um adversário, também, com excelentes atletas, alguns dos quais com experiência da segunda divisão nacional, pelo que antevemos um encontro bastante disputado”, acrescentou, revelando, por outro lado, que o Paredes apenas arrecadou três pontos e nada está ainda garantido.

Carlos Seabra, vice presidente do União Sport Clube de Paredes e responsável pela secção de hóquei em patins, reiterou, também, que o Paredes foi um justo vencedor, foi uma equipa personalizada, foi a formação mais clarividente, e mesmo a perder conseguiu inverter um resultado negativo num resultado  positivo.

Carlos Seabra concordou que foi importante vencer o primeiro jogo frente a um Marco que rotulou como um dos candidatos, a par do Paredes, a atingir o objetivo da 2.ª divisão nacional.

Questionado sobre o encontro frente ao Maia, Carlos Seabra declarou, igualmente, que a formação do Paredes está motivada, trabalhou arduamente e com afinco nos meses de julho e agosto para almejar o objetivo de ascender de patamar.

“A nossa meta passa por vencer todos os encontros. Acredito no potencial e no valor da minha equipa  e que o Paredes tem condições para estar na 2.ª divisão nacional”, acrescentou.

Francisco Vieira, capitão do Hóquei Clube do Marco, visivelmente insatisfeito com o resultado final, não poupou nas críticas à arbitragem. Para o capitão da formação marcuense a equipa de arbitragem  teve critérios diferentes e acabou por ter influência no resultado final.

“Preparamo-nos para este jogo, sabíamos da importância do encontro, mas o critério da equipa de arbitragem não foi claramente o mesmo para ambas as equipas”, expressou, sustentando que a equipa ficou abalada com o que se passou neste encontro, mas irá dar uma resposta nos jogos que faltam disputar nesta fase.

Francisco Vieira assegurou que apesar da sua equipa não ter conseguido os três pontos, o conjunto do Marco de Canaveses vai continuar a lutar pela tão desejada subida à 2.ª divisão nacional.

O Novum Canal tentou obter  uma reação do técnico do Hóquei Clube do Marco, Pedro Nazário, mas não foi possível chegar à fala com o treinador.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!