Novum Canal

mobile

tablet

Atleta paredense sagrou-se campeã nacional sub-14 de golfe

Partilhar por:

Fotografia: Cecília Rocha

A atleta paredense Francisca Rocha sagrou-se campeã nacional sub-14 de golfe, competição que decorreu Campo do Estela Golf Clube.

Ao Novum Canal,  Cecília Rocha, mãe da Francisca Rocha, realçou, numa reação ao feito e à forma como a filha está a viver este momento, que a Francisca sente-se feliz e motivada para continuar a conquistar novos troféus.  

 “Sente-se muito feliz e ainda mais motivada para continuar a lutar, todos os dias, para atingir os objetivos a que se propôs. Atingir o handicap de 1 digito nos próximos meses”, disse, salientando que o feito atingido pela atleta paredense está a ser vivido intensamente pela família materna.

“A Francisca tem unicamente o apoio da mãe – eu sou mãe e pai. Mas toda a familia materna e amigos chegadas estão a ‘’rebentar’’ de orgulho”, disse, destacando que a Francisca Rocha este ano ganhou a Taça Ellen Kendall – Oporto Golf Club _ 1.º lugar gross  e esteve em destaque na TAÇA R.S. YEATMAN _ MIRAMAR onde arrecadou o 1º lugar NET. A atleta paredense conquistou, também, duas taças emblemáticas do Oporto Golfe Clube e do Club de Golf de Miramar, tendo tido outros bons resultados ao longo da época.

Falando da prova que decorreu no Campo do Estela Golf Clube, a progenitora realçou que  vento e o sistema nervoso foram os maiores adversários da Francisca Rocha.

Fotografia; Cecília Rocha

“No 1.º dia a Francisca começou muito nervosa, não foi capaz de se concentrar. No 2.º dia já entrou mais calma, mas ainda não o suficiente. No 3.º e ultimo dia entrou no jogo serena e ai conseguir mostrar o nível de jogo”, referia Cecília Rocha, reconhecendo  que o vento que se fez sentir no decorrer da competição foi  a grande dificuldade para todos os atletas.

A mãe de Francisca  Rocha admitiu mesmo que a vitória no Campo do Estela Golf Clube faz jus ao trabalho da atleta paredense e à forma como se preparou para enfrentar esta prova.

“O trabalho estava feito e só dependia dela e de conseguir controlar a ansiedade e sistema nervoso”, referiu.

“O golfe apareceu na vida da Francisca quando ela frequentava a 4ª classe, na Escola Básica de Mouriz. A Federação Portuguesa de Golfe fez uma demonstração/captação de talentos no 3.º período de aulas (2016). A Francisca passou nos ‘’testes’’ e começou a competir no Drive School”

Questionada acerca da paixão da filha pela modalidade, Cecília Rocha referiu que a Francisca despertou muito cedo para o golfe, andava na 4.ª classe.

“O golfe apareceu na vida da Francisca quando ela frequentava a 4ª classe, na Escola Básica de Mouriz. A Federação Portuguesa de Golfe fez uma demonstração/captação de talentos no 3.º período de aulas (2016). A Francisca passou nos ‘’testes’’ e começou a competir no Drive School, passou em todas as provas e foi à final nacional, em maio 2016, ao Jamor e ganhou. Tudo começou aqui”, expressou, sustentando que os objetivos da filha para a próxima época passam por disputar os lugares cimeiros do Drive Tour.

“Este ano seria ganhar a final do Drive Tour, mas estamos num ano atípico e com muitas indefinições. Para a próxima época pretende disputar os lugares cimeiros do Drive Tour e fazer uma boa prestação no CashBack”, referiu.

Quanto ao futuro de Francisca Rocha, a mãe reconheceu que o seu objetivo é ser atleta profissional, reconhecendo que há ainda quem associe o golfe ao desporto dos “ricos”, mas com persistência e método será possível alterar esta realidade.

Interpelada acerca da forma como a filha consegue conciliar os estudos com o golfe, Cecília Rocha esclareceu que a filha é aluna de quadro de mérito.

“Tem apoio ao estudo e treina todos os dias, exceto às segundas-feiras. E a maioria dos fins de semana tem jogos”, afiançou, realçando o trabalho do Paredes Golfe Clube em prol da modalidade e da afirmação do golfe no concelho e na região, confessando que foi no Paredes Golfe Clube que a filha deu os primeiros passos.

“Desde setembro de 2019 que a Francisca representa o Oporto Golfe Clube (Espinho), mas foi no Paredes que deu os primeiros passos e será sempre a 1.ª casa. A Francisca recebeu o convite para representar o Oporto e após muita ponderação aceitamos, porque já se notava que precisava de outro campo e de novos desafios”, atalhou, reiterando que Paredes Golfe Clube é uma referência na região e até no país em termos de desenvolvimento da modalidade.

“Sim, com o trabalho excelente que fazem com as ‘’escolas’’, são de facto uma referência a nivel nacional”, asseverou.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!