Novum Canal

mobile

tablet

Valongo: Incidência de casos Covid-19 volta a subir
Fotografia: Câmara de Valongo

Obras de requalificação no Ecocentro de Valongo vão permitir rececionar e separar resíduos elétricos e eletrónicos

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Valongo

O município de Valongo é um dos municípios que integra o projeto ESTRAEE, que tem como metas melhorar qualidade na gestão municipal de resíduos elétricos e eletrónicos.

Segundo a autarquia, as obras de requalificação efetuadas recentemente no Ecocentro de Valongo e que culminaram na colocação de um contentor novo para a receção de resíduos elétricos e eletrónicos vão permitir separar os resíduos com potencial de reparação, daqueles que são entregues desmantelados ou em mau estado de conservação.

De acordo com a autarquia valonguense, as obras de requalificação tornaram a utilização deste local “mais agradável e intuitiva. Foi também reforçada a segurança através da instalação de novas câmaras de videovigilância e demais equipamentos de suporte”.

Ainda de acordo com o município, o novo contentor colocado no Ecocentro de Valongo tornará possível cumprir os requisitos legais de receção desta tipologia de resíduos.

Refira-se que no âmbito do Projeto ESTRAEE – Estratégia Sustentável Transfronteiriça para a Gestão dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, os Municípios de Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Valongo e a LIPOR adaptaram nove Ecocentros da sua área de influência, para melhorar as condições de receção destes resíduos e potenciar a sua reutilização e reciclagem.

Fotografia: Câmara de Valongo

O projeto ESTRAEE tem como metas promover, “no espaço transfronteiriço da Galiza-Norte de Portugal, uma Estratégia para a Gestão Sustentável Resíduos Elétricos e Eletrónicos, envolvendo os Cidadãos, a Administração Local, os Fabricantes e Produtores, através dos Sistemas de Responsabilidade Alargada do Produtor”.

Na área Lipor os nove Ecocentros-alvo de implementação do projeto são o Ecocentro de Silvalde (Espinho); o Ecocentro da Cal (Gondomar); o Ecocentro de Moreira (Maia); o Ecocentro de Nogueira (Maia); o Ecocentro de Custóias (Matosinhos); o Ecocentro de Sendim (Matosinhos);  o Ecocentro da Prelada (Porto); o Ecocentro de Valongo (Valongo) e o Ecocentro da Formiga (Lipor).

Aprovado no âmbito do programa de cooperação Espanha-Portugal, o projeto é coordenado pela Deputación de Pontevedra (Espanha) e tem como parceiros portugueses a LIPOR – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto e a ERP – Portugal (European Recycling Platform) e espanhóis, a ERP SAS – Espanha, a Fundação Centro Tecnológico de Eficiência e Sustentabilidade Energética – Energylab e a Revertia – Reuse and Recycling.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!