Novum Canal

mobile

tablet

EN 106 em Penafiel é uma das vias que vai ter radares que controlam velocidade média

Partilhar por:

Fotografia: Câmara de Penafiel

A EN 106 que liga Penafiel a Entre-os-Rios, vai ser um das vias abrangidas pelos novos radares que vão entrar em funcionamento no próximo ano.

Segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, os novos radares vão permitir o “controle da velocidade média entre dois pontos e a capacidade para medir, em simultâneo, a velocidade de vários veículos que circulam lado a lado”.

De acordo com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, a colocação dos novos radares foi aprovada em Conselho de Ministros de 30 de julho deste ano e prevê o aumento do número de locais de controlo de velocidade do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO ), que é da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Em comunicado, a ANSR, refere que “reforço dos atuais 60 locais de controlo de velocidade – 50 instalados em 2016/2017 e 10 em 2019 – para 110, anunciado, vai permitir um significativo aumento dos níveis de dissuasão no incumprimento dos limites de velocidade e consequentemente na redução da sinistralidade rodoviária”.

De acordo  com a mesma fonte, a ampliação do SINCRO irá contar com 20 novos Locais de Controlo de Velocidade (LCV) para o controlo de velocidade média entre dois pontos e 30 LCV de velocidade instantânea.

“Os novos 50 LCV serão equipados rotativamente com 30 novos radares – 10 que permitem o controlo de velocidade média entre dois pontos e 20 que apenas permitem o controlo da velocidade instantânea – aumentando a capacidade instalada de 40 para 70 radares. Os novos radares introduzirão em Portugal o controle de velocidade média entre dois pontos, e a capacidade para medir, em simultâneo, a velocidade de vários veículos, mesmo nos casos em que estes circulam lado a lado ou a uma distância inadequada entre si”, lê-se no mesmo comunicado da ANSR que informa que irá lançar um concurso público para a aquisição, instalação e manutenção dos novos equipamentos, sendo o prazo de execução contratual de cinco anos, sendo que o primeiro ano é “para instalação dos 50 LCV e os restantes para manutenção e operação de todo o sistema SINCRO, num montante global estimado de 8,5 Milhões de euros”.

Fotografia: Câmara de Penafiel

No comunicado da ANSR lê-se, ainda, que a seleção dos locais de instalação dos novos radares teve como pressuposto “o nível de sinistralidade aí existente e em que a velocidade excessiva se revelou uma das causas para essa sinistralidade”, sendo propósito da ANSR dissuadir os condutores ao incumprimento legal dos limites de velocidade.

“As características encontradas em alguns dos locais selecionados, nomeadamente o elevado nível de sinistralidade ao longo de troços e não apenas de pontos recomendam a utilização de equipamentos de controlo da velocidade média em vez dos tradicionais equipamentos de velocidade instantânea”, acrescenta o comunicado.

Além da EN 106, a EN5 em Palmela, EN10 em Vila Franca de Xira, EN101 em Vila Verde, a EN109 em Bom Sucesso, IC19 em Sintra e o IC8 na Sertã, encontram-se entre os locais para instalação dos novos radares.

De acordo com a Resolução do Conselho de Ministros n.º 56/2020 que autoriza a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária a realizar a despesa relativa à aquisição de novos radares, o sistema SINCRO tem como prioridades a “promoção do cumprimento dos limites de velocidades legalmente estabelecidos e, consequentemente, o combate à prática de velocidades excessivas através da fiscalização contínua e automática da velocidade de cada veículo em cada local de controlo”.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!