Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Arte e música prometem transformar Paços de Ferreira e promover comércio local

Fotografia: Junta de Freguesia de Paços de Ferreira

Paços de Ferreira acolhe de 15 e 21 de Agosto a II edição “Arte e Música na Rua 2020”, iniciativa organizada pela “The Last Supper”, promotora do evento, empresa especializada na criação, organização e gestão de eventos e a Junta de Freguesia de Paços de Ferreira que terá como palcos centrais  o centros urbanos de Paços de Ferreira e Modelos.

Ao Novum Canal, o presidente da Junta de Freguesia de Paços de Ferreira, Alexandre Costa, realçou que a edição deste ano teve que ser redesenhada, tendo em conta a atual crise sanitária que continua a atingir a região e o país, e as orientações da autoridade nacional de saúde, contando o evento com mais de 20 artistas, a maioria do concelho da Capital do Móvel.

O autarca  realçou que o evento além de promover os artistas locais, que estão a passar  também por uma fase difícil, a II “Arte e Música na Rua 2020”, tem como objetivo ajudar o comércio e os comerciantes locais, também  atingidos pela crise económica.

Alexandre Costa explicou  que durante o evento serão várias as montras e estabelecimentos comerciais que integrarão exposições de fotografias, poemas, textos, que darão nova vida a estes estabelecimentos comerciais, numa simbiose entre artistas e comerciantes que pretende dar uma nova visibilidade a estes espaços.

Fotografia: The Last Supper‎ Arte e Música na Rua 2020

Além dos estabelecimentos comerciais, o evento pretende, também, dinamizar espaços e estabelecimentos que estejam fechados que vão acolher peças, esculturas e outros objetos de artistas.

O responsável pela Junta de Freguesia de Paços de Ferreira assumiu que a ideia este ano e tendo em conta as restrições que são de todos conhecidas, é não fazer um evento de massas, mas convidar as pessoas a caminhar pelas montras da cidade, evitando ajuntamentos, com a oportunidade de desfrutarem de obras e objetos de artistas do concelho.

“A edição deste ano será um teste para a organização. Sabemos que  a crise sanitária nos colocou novos desafios e a Junta de Freguesia de Paços de Ferreira está disposto a adaptar-se às novas exigências para entrar numa nova realidade que teremos todos de assimilar e viver”, expressou, sustentando que a 2.ª edição desta iniciativa, terá um formato especial e adaptado à crise pandémica.

“Não  queremos promover aglomerados nem ajuntamentos, apenas proporcionar às pessoas que circulem pelas ruas da cidade, numa experiência diferente, que consigam usufruir das várias propostas e da criatividade dos artistas e dos seus trabalho que estarão expostos nos estabelecimentos comerciais e nas lojas vazias, com toda a segurança e cumprindo com aquilo que são as orientações das autoridades de saúde local e nacional”, acrescentou.