Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Centro de Recreio Popular de Barrosas distinguido entidade formadora duas estrelas

Fotografia: CRP Barrosas

O Centro de Recreio Popular de Barrosas,  formação que milita na divisão de Elite, da Associação de Futebol do Porto, foi distinguido como entidade formadora duas estrelas, distinção conferida a escolas de futebol/ futsal.

Segundo a Federação Portuguesa de Futebol, esta distinção  é atribuída a entidades sobretudo vocacionadas para o incremento, ensino e desenvolvimento dos praticantes.

A FPF prevê que dentro deste grupo de entidades podem encontrar-se algumas que, não tendo como metas o ensino e o desenvolvimento dos praticantes, acabam por conseguir criar condições para formar praticantes para os mais elevados níveis competitivos.

Ao Novum Canal,  o diretor desportivo do Barrosas, Carlos Ribeiro, realçou que foi por pouco que o emblema não conseguiu obter a distinção de entidade formadora três estrelas, salientando, no entanto, que é desiderato da atual estrutura perseguir esse objetivo.

Carlos Ribeiro realçou   que a atribuição desta distinção ao clube é reconhecimento do trabalho que tem vindo a ser feito, é um motivo de orgulho, existindo no concelho de Felgueiras apenas dois clubes que foram distinguidos pela Federação de Futebol Amador: o FC Felgueiras 1932, como entidade formadora quatro estrelas, e o Barrosas.

Fotografia: CRP Barrosas

“Obviamente que esta distinção nos enche de orgulho, é uma prova do trabalho que temos vindo a realizar na formação, todos os anos temos vindo a aumentar a presença de atletas dos escalões da formação na equipa sénior e é intenção da estrutura diretiva continuar a valorizar os seus ativos e apostar nos jovens”, avançou, reconhecendo que é entendimento da atual direção que a formação é o motor de qualquer clube e fator de sustentabilidade do próprio clube.

De acordo com a Federação Portuguesa de Futebol, o processo de certificação de entidades formadoras vai ser a curto prazo decisivo para as equipas participarem em determinadas provas nacionais.

O processo  vai ser, igualmente, determinante para os clubes fazerem contratos de formação desportiva.