Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

“Queremos continuar a motivar e inspirar a comunidade ciclista da região e de corredores e ajudar o comércio local”, revelou coordenador grupo BTT Kunalama Spirit, Bruno Bartes.

Apesar deste ano não se realizar a AgrivaL, devido à crise sanitária que continua a atingir a região e o país, o Grupo Kunalama, grupo criado em 2008, com o objetivo de dinamizar as atividades ligadas ao ciclismo na vertente do BTT, irá reinventar o passeio de BTT que estava integrado no certame, mas de uma forma virtual, numa iniciativa que irá decorrer de 22 a 30 de agosto.

Assim, cada participante poderá fazer exercício físico em qualquer momento e em qualquer lugar de Portugal, cumprindo com as regras  de segurança e as diretrizes que definidas pela autoridade nacional de saúde, bastando para o efeito fazer a inscrição no site www.kunalama.com.

Falando desta iniciativa virtual, o coordenador Grupo BTT Kunalama Spirit, Bruno Bartes, reconheceu que após o adiamento da 41ª Feira Agrícola AGRIVAL 2020, os BTT Kunalama que organizam anualmente o Passeio BTT, decidiram manter o ciclo organizativo com o intuito de ajudar a minimizar toda esta nova forma de “olhar” para a vida e futuro, e continuar com a escolha de manter uma vida saudável, fazendo desporto.

“Esta situação de pandemia é para todos nós um novo desafio e com a necessidade de contenção social necessária para impedir a propagação do COVID-19, decidimos lançamos o Passeio VIRTUAL BTT KUNALAMA AGRIVAL 2020 Solidário. Basicamente queríamos continuar a motivar e inspirar a comunidade ciclista da região e de corredores, promover um estilo de vida ativo e saudável, mesmo nos momentos difíceis em que vivemos, e angariar fundos e bens alimentares para a IPSS Associação D. Portela.. Esta angariação de fundo será a favor da IPSS Associação D. Portela”, disse, salientando que o grupo decidiu inovar mais um pouco e também promover e ajudar o comércio local.

“Além das nossas medalhas de finisher poderem ser levantadas em alguns pontos de comércio local, (neste momento temos a Papelaria A4 como nossa associada mas estamos abertos a mais locais), as empresas podem comprar junto de nós inscrições para o evento e sortear entre os seus funcionários e/ou clientes, tentando assim atrair um maior número de visitantes ao nosso comércio local e devolver-lhe algum dinamismo perdido durante esta fase. Resumidamente, queríamos manter vivo o espirito da Agrival assim como fomentar o exercício físico aliando tudo isto a ajudar”. frisou.

Bruno Bartes explicou que a organização fruto da crise sanitária desenhou um formato diferente para o evento.

“O conceito do Passeio VIRTUAL BTT KUNALAMA AGRIVAL 2020 Solidário é que todos os participantes podem fazê-lo a qualquer momento, em qualquer lugar de Portugal, sempre com segurança e respeitando as restrições de distanciamento social”, explicou, sustentando que este sendo um evento virtual em que pode ser feito em qualquer hora e qualquer local durante uma semana, o número de participantes possa ser substancialmente elevado.

“Cremos que essa liberdade cative mais participantes, assim como o alargamento a mais modalidades, nomeadamente trail, caminhada e ciclismo, que se juntam pela primeira vez ao btt dos anos anteriores. Com o objetivo principal de ajudar, acreditamos que a população em geral vá aderir. Afinal vão converter a sua energia em ajuda”, avançou.

Quanto  ao regresso das competições, Bruno Bartes reconheceu que o país vive momentos de incerteza, mas o futuro passará pela aposta na inovação e pela capacidade das pessoas e das organizações se reinventarem.

“Estamos num momento incerto. Mas tais como nas outras modalidades, estamos numa altura de inovar. A Federação Portuguesa de Ciclismo já tem vindo a ter isso em conta e já se começa a retomar algumas provas e eventos, principalmente a nível profissional. Se o quadro epidemiológico se vier a aligeirar e eventualmente desaparecer, acredito que retomaremos às competições a todos os níveis. Agora é um momento de introspeção, cuidados redobrados e sobretudo de arregaçar as mangas e um acreditar sempre num futuro melhor”, confirmou.