Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Escola de Ciclismo Penafiel Bike Clube regressa à competição em Pontevedra

Fotografia: A Escola de Ciclismo Penafiel Bike Clube

A Escola de Ciclismo Penafiel Bike Clube regressa à competição no dia 8 de agosto, em Barrantes Ribadumia – Pontevedra, para marcar presença no  1.º troféu concelho de Ribadumia.

A prova irá decorrer em circuito de estrada dentro da localidade de Ribadumia, sendo organizado pela Federação Galega de Ciclismo.

Ao Novum Canal, o presidente e coordenador Escola ciclismo Penafiel Bike Clube, Renato Gaspar, referiu que a escola de ciclismo estará em Pontevedra, a convite do organizador, sendo que esta é uma prova que contará para a Taça Galega  de Estrada, e contará com presença das melhores equipas/atletas galegos.

Para além das equipas espanholas, Renato Gaspar referiu que irão participar mais equipas portuguesas, nomeadamente a Academia ciclismo NRV e a Seissa-Roriz.

“Esta prova marcará o regresso à competição após pandemia. Não será o arranque da nossa época desportiva uma vez que a nossa equipa já realizou em 2020 a época de ciclocrosse, na qual obtivemos dois campeões regionais e um 2.º classificado na Taça de Portugal de ciclocrosse. Tomás Gaspar no escalão de Cadetes e Leonardo Barbosa em Juvenis. Participamos em provas nas vertentes de BTT, estrada e ciclocrosse, por isso o nosso calendário, em condições normais, estaria sempre preenchido ou seja de 1 janeiro a 31 dezembro temos sempre provas”, disse.

Falando do objetivo da formação penafidelense nesta competição, Renato Gaspar realçou que é intenção da equipa representar a região e os patrocinadores da melhor forma e, se possível, obter um pódio.

“Temos noção que a concorrência é forte e todos vão querer dar o seu melhor, por causa do longo período de paragem, por isso vamos jogar “a Defesa”, e mediante o desenrolar da prova vamos ter dar o melhor, como sempre”, disse, frisando que para esta prova só podem participar atletas cadetes (M/F); juniores (M/F)e Sub23/Elites femininas, sendo que a Escola de Ciclismo Penafiel Bike Clube vai estar presente com a equipa de cadetes (cinco atletas).

O presidente da Escola de Ciclismo Penafiel Bike Clube recordou, também, que a  prova contará para a Taça Galega Estrada, reconhecendo que o nível da maior parte das equipas/atletas é superior ao de Portugal.

“É sempre motivador para os atletas correr em Espanha”, acrescentou, salientando que estarão presentes cerca de 25 equipas.

Fotografia: Escola de Ciclismo Penafiel Bike Clube

Sobre os objetivos para esta época, Renato Gaspar assumiu que as metas que a equipa tinha definido tiveram que ser redefinidas.

“Devido a esta paragem forçada ficaram muita provas importantes pelo caminho, tais como a Volta a Portugal de Cadetes e Taça de Portugal de Cross-Country. Neste momento o nosso objetivo para esta época passa por participar no maior número possível de provas, seja no nosso país ou nos país vizinho, obtendo os melhores resultados possíveis. Para o Campeonato Nacional, se for avante, esperemos que seja possível participarem todos os nossos atletas, pois a Federação Portuguesa de Ciclismo irá limitar a presença de atletas e será feita uma pré- seleção para participar no Campeonato Nacional. Contudo, no final do ano temos o ciclocrosse, que é uma das prioridades da escola”, avançou.

O coordenador da Escola de Ciclismo Penafiel Bike Clube declarou, por outro lado, que apesar  da pandemia os atletas não pararam com os treinos.

“Apenas não é possível treinar todos juntos. Cada um treina individualmente durante a semana e aos fins de semana nos treinos de equipa são separados por grupos. Inclusive a nossa escola teve um aumento de atletas, um deles de Vila Pouca de Aguiar, o que para nós é muito importante, atletas de longe procurarem a nossa escola”, frisou, assumindo que por se tratar da primeira prova após uma longo período sem competição os atletas estão bastante ansiosos, “o que poderá dar origem a alguns azares durante a prova (quedas,nervos, distrações, etc), será esta ansiedade a nossa principal adversária durante a prova”, acrescentou.

“Tenho a certeza que vai ser uma prova com muitos ataques e os mais inteligentes dentro do circuito vão ser contemplados no fim da prova”, confirmou.

Renato Gaspar sustentou, ainda, que devido a esta paragem e mesmo mantendo os treinos, os atletas têm tendência a perder o ritmo competitivo e a motivação.

“No nosso clube temos um plano de atividades para os manter motivados. Para nós além da competição é importante mantermos  um grupo unido independentemente da idade do nosso atleta.  Sentimos que não estamos a cumprir com o nosso papel com a ausência de provas, os nossos patrocinadores não tiveram o retorno merecido, por isso tentamos ser muito ativos nas redes sociais e não só”, assumiu, esclarecendo que o ciclismo é uma modalidade individual e ao ar livre, pelo que é possível organizar provas de contrarrelógio individual e com pelotões reduzidos (100 atletas).

“Vamos ter que nos adaptar a esta nova realidade e fazer o nosso papel. Estamos certos que será um regresso com muita cautela, cumprindo as recomendações sanitárias e se todos fizermos a nossa parte, acreditamos que estão reunidas as condições para um regresso seguro. Não estou a ver os atletas/equipas a serem descuidados para ter que ficar 5/6 meses parados”, confessou.