Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Presidente da Câmara de Castelo de Paiva defende mecanismos de apoio que minimizem perdas registadas no incêndio na Zona Industrial

Fotografia: Câmara de Castelo de Paiva

O presidente da Câmara de Castelo de Paiva, Gonçalo Rocha, encontrou-se, esta terça-feira, com os secretários de Estado Miguel Cabrita e João Neves, que representam os sectores do Trabalho/Formação Profissional e da Economia que estiveram no CACE do Tâmega e Sousa, localizado em Castelo de Paiva, depois do incêndio que ocorreu, esta segunda-feira, e que destruiu várias unidades industriais.

Acompanhados pelo edil de Castelo de Paiva, os secretários de Estado do Trabalho e da Economia visitaram as fábricas destruídas pelas chamas.

Em declarações ao Novum Canal, o autarca paivense referiu ter sensibilizado os governantes para a necessidade de implementar urgentemente mecanismos de apoio para os empresas que foram literalmente consumidas pelas chamas e para os trabalhadores que viram os seus postos de trabalhos atingidos.

O chefe do executivo confirmou que informou os governantes para a necessidade de garantir apoio imediato às empresas e aos trabalhadores de forma a evitar que possam cair numa situação de desemprego ou ficarem socialmente desprotegidos.

Fotografia: Câmara de Castelo de Paiva

O edil Gonçalo Rocha apelou, ainda, aos representantes do Governo para ajudarem estas empresas a recuperar, a manter-se pró-activas, mesmo em soluções provisórias, até ser possível a reabilitação do edifício do CACE, porque o pior que pode acontecer é uma paragem da atividade.

Gonçalo Rocha confirmou, também, que foram atingidos cerca de 500 postos de trabalho, o correspondente a cerca de 25% da mão-de-obra ativa do concelho.

O autarca defendeu, também,  a implementação de um plano especial de ajuda para o concelho, recordando que o município, ainda, recentemente, em 2017 foi fustigado por um incêndio que destruiu uma vasta mancha de recursos naturais e empresas.

Segundo Gonçalo Rocha urge implementar um plano exclusivo que possa potenciar e agilizar os processos de recuperação e motivar os empresários a retomar a sua actividade o mais depressa possível, garantindo assim a manutenção dos postos de trabalho e a estabilidade de centenas de famílias.

Fotografia: Câmara de Castelo de Paiva

O chefe do executivo mostrou-se, igualmente, abalado com os prejuízos avultados que se registaram, atingindo empresas que tinham uma dinâmica empresarial assinalável, destacando a preocupação social causada pela situação e a coragem de se enfrentar o problema, de modo a evitar casos de desemprego e perdas irreparáveis.

No final do encontro e após terem visitado as empresas destruídas, Miguel Cabrita e João Neves mostraram-se sensibilizados face à gravidade da situação e comprometeram-se, num quadro de apoio imediato, a desenvolver esforços, em colaboração directa com a Câmara Municipal e os diferentes organismos do Estado, para que estas empresas possam ser auxiliadas a reerguer-se e a retomar a actividade laboral.

Fotografia: Câmara de Castelo de Paiva

Refira-se que o CACE, nicho de empresas, situado na Zona Industrial de Felgueiras, em Sobrado, era composto por várias empresas ligadas aos sectores do calçado, marroquinaria e panificação.

O encontro contou, também, com as presenças diversos representantes do Instituto de Emprego e Formação Profissional, organismo que tutela o Centro de Apoio à Criação de Empresas, bem com o da Segurança Social e do IPMEI.