Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Câmara de Lousada solicita à DGS que divulgue número efetivo de infetados

Fotografia: Pedro Machado

O presidente da Câmara de Lousada, Pedro Machado, solicitou à Direção-Geral de Saúde (DGS) em reunião que manteve recentemente com o presidente da ARS Norte, diretor do ACES, presidente do Conselho de Administração do CHTS, representantes da Autoridade de Saúde Local e com os autarcas da Câmara de Felgueiras e Paços de Ferreira, para que a divulgação de dados por concelho seja rapidamente retomada pela DGS.

O encontro serviu para se fazer um ponto de situação relativamente à infeção por Covid-19 nos respetivos territórios.

Lousada apresenta, segundo os dados que nos foram divulgados ao dia de ontem pela autoridade de saúde, 3 novos casos no mês de Julho – o que não quer dizer que esta realidade não se altere no futuro. Esses casos têm relação com fontes de contágio externas ao nosso concelho. Solicitei que a divulgação de dados por concelho fosse rapidamente retomada pela DGS. Este compasso de espera a que estamos a assistir, só promove dúvidas e suspeições desnecessárias mas, por outro lado, seria fundamental que a DGS divulgasse o número efetivo de infetados nesse momento e não os números totais desde o primeiro caso. Ou seja, é importante a perceção pública do número de recuperados por concelho”, referiu o autarca na mensagem que postou na sua página oficial do facebook.

O chefe do executivo realçou, também, que transmitiu à ARS e à Autoridade de Saúde a preocupação com o ressurgimento de casos na região.

A proximidade geográfica com outras zonas mais afetadas tem que nos deixar em alerta permanente, solidários e interventivos, numa perfeita união de esforços e em prol da saúde pública. Por último, solicito à população, aos estabelecimentos comerciais e às empresas em geral o máximo cuidado e atenção. Podemos fazer a nossa vida quotidiana, mas sempre muito atentos e promovendo comportamentos repetidos de higienização, uso de máscara e outras medidas de proteção. O facto de não termos muitos casos ativos, não quer dizer que amanhã não estejamos perante uma situação grave com vários infetados, pelo que apelo a todos para que façam o que estiver ao seu alcance para combater esta pandemia”, referiu, salientando que os munícipes têm de “saber lidar com estas situações no futuro e, enquanto não houver vacina ou imunidade de grupo, temos que continuar vigilantes e com atenção redobrada”.