Novum Canal

mobile

HOJE

tablet

Publicidade

Três novos presbíteros da Região do Vale do Sousa ordenados este domingo na Sé Catedral do Porto

Fotografia: Diocese do Porto

Três novos  presbíteros da região do Vale do Sousa (Felgueiras, Freamunde e Paredes), foram ordenados, este domingo, na Sé Catedral do Porto, numa cerimónia  presidida pelo Bispo Auxiliar do Porto, Vitorino Soares, em substituição do Bispo do Porto, D. Manuel Linda, que está em isolamento profilático.

Na homilia das ordenações, numa carta escrita pelo Bispo do Porto, intitulada “Embaixadores de Cristo para uma Diocese com Coração”, D. Manuel Linda afirmou que: “O bispo diocesano confia ao reitor do seminário a tarefa fundamentalíssima de conduzir alguns jovens à participação no sacerdócio de Jesus em favor do seu povo, como verdadeiros “ministros da reconciliação” e autênticos “embaixadores de Cristo”. Portanto, não fica nada mal que, neste momento, sendo um bispo auxiliar quem exerce as funções de reitor, seja ele a presidir a esse momento cimeiro que confirma a razão de ser do Seminário, sela a generosidade destes jovens que dispõem da sua vida para o serviço dos seus irmãos na fé e enchem de alegria a nossa Diocese do Porto e a Congregação Dehoniana”.

 D. Manuel Linda deixou uma palavra de apreço aos familiares dos novos recém-ordenados presbíteros.

“Uma palavra muito sentida vai para os seus familiares: também vós vos sentis realizados na realização destes vossos filhos e irmãos. Parabéns! Um cumprimento especialíssimo vai para os familiares do José Almonte e Misael Fermin que nos acompanham espiritualmente desde a República Dominicana pelo nosso canal de vídeo, tal como os familiares do Carlos Maurício, a partir do Equador, já que a situação que o mundo vive obriga-os a sofrer esta imensa dor de não poderem estar com os seus filhos no momento mais marcante das suas vidas”, disse, parabenizando, também, na pessoa de Vitorino Soares, os bispos presentes, “o vigário-geral, o presidente do Cabido e toda a Corporação Capitular, os formadores destes ordinandos, o reitor e vice-reitor do Seminário Redemptoris Mater, os Superiores dehonianos, todo o Clero e Diáconos, assim como os párocos que “lhes despertaram a vocação”.

D. Manuel Linda remetendo para o Evangelho recordou a parábola do semeador e da semente.

“ O maior trabalho não está tanto no ato de semear, por sinal, simples e pouco árduo: a parte difícil, que reclama muito suor e, por vezes, algumas lágrimas, está no amanho dos terrenos, na sua preparação longa e cuidada, no revolver a terra para que a crosta da arrogância seja transformada em leveza que recebe, absorve e interage com a semente, de modo que esta, possuidora de uma força ou eficácia que a faz enraizar, crescer e multiplicar, mesmo sem entendermos como, venha a constituir a alegria do semeador, o sustento da sua casa e o cumprimento da razão pela qual a terra se cultiva”, expressou

Numa mensagem aos presbíteros e diáconos recém-ordenados, D. Manuel Linda recordou que “…. A verdadeira pastoral é fazer como Jesus, de quem o vosso sacerdócio é participação: tornar os corações simpáticos e acolhedores para depois lhes anunciar a Palavra que gera a vida. Isto é: tereis de percorrer os caminhos de uma qualquer Palestina que vos for destinada para, na simpatia com o vosso povo, criardes as pré-condições ou predisposições para que o anúncio da Palavra chegue mesmo à terra esponjosa, recetora e removida do coração humano. Mas, atenção a uma coisa: é preciso fazer isso à maneira de Jesus ou como Ele o fez: sem perder a sua especificidade, sem se tornar um líder popularucho, sem se abaixar para ficar a esse nível. Por isso, na chamada “oração sacerdotal”, o Mestre ordena aos Apóstolos e a todos os que haveriam de participar no seu sacerdócio que, mesmo estando no mundo, não sejam do mundo. Levai isto muito a sério”, acrescentou, sustentando: “Se quereis servir a Igreja de Deus do Porto, começai por conquistar o coração dos seus fiéis. Dedicai-vos a eles, vivei para eles, sofrei com eles, alegrai-vos com eles, amai-os com um amor misericordioso e clemente. Não vos afasteis deles por um estatuto social de importância, não vos sobreponhais aos pobres pelo luxo e pela ostentação, não vos ligueis a grupos de qualquer género que apenas querem satisfazer as suas manias, mesmo escandalizando a maioria”.

Fotografia: Diocese do Porto

O pároco César Abílio Ventura Pinto, de 29 anos de idade, é natural de Sendim, Felgueira, tendo frequentado o Seminário Maior de Nossa Senhora da Conceição do Porto

O presbítero José da Silva Coelho, tem 30 anos de idade e é natural de  Freamunde, tendo frequentado o Seminário Maior de Nossa Senhora da Conceição do Porto

Já José Joaquim Mendes da Costa, tem 29 anos, é natural de Sobrosa, Paredes e frequentou o Seminário da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus.

No total foram  ordenados seis presbíteros e três diáconos.

Partilhar por:

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!