Novum Canal

mobile

HOJE

tablet

Publicidade

Teatro Nacional São João regressa aos palcos em agosto

Três produções próprias, quatro produções internacionais, 15 estreias e a participação de três diretores artísticos compõem a temporada antecipada do Teatro Nacional São João (TNSJ), que arranca a 6 de agosto. 

Fotografia: Câmara Municipal do Porto

As celebrações do centenário do Teatro São João vão prosseguir até março de 2021, com uma programação que contempla 15 estreias, três produções próprias, quatro produções internacionais e mais de duas dezenas de coproduções.

A nova temporada conta ainda com um elogio aos diretores artísticos Nuno Cardoso, Nuno Carinhas e Ricardo Pais, que passaram pelo TNSJ e deixaram um contributo importante para a história e desenvolvimento do teatro na cidade do Porto e no país. Com a comemoração dos 100 anos de existência, o Teatro Nacional São João antevia um ano atípico, mas estava longe de prever que isso seria sinónimo de ter de fechar portas, durante três meses, devido à pandemia. 

Após ver a programação prevista para os espaços que gere – nomeadamente o Teatro Carlos Alberto e o Mosteiro de São Bento da Vitória – suspensa, entre os meses de março e julho, a instituição conseguiu garantir o reagendamento de todas as coproduções para esta nova temporada de 2020/2021 e ainda o acolhimento de novos espetáculos nacionais e internacionais. 

Programação da próxima temporada 

A começar já no próximo dia 6 de agosto, o Teatro Carlos Alberto recebe a estreia de “O Burguês Fidalgo”, uma coprodução da companhia portuense Teatro da Palminha Dentada e do TNSJ, em cena até dia 23 de agosto. Segue-se uma produção própria, “Castro”, de António Ferreira, que se estreou no Teatro Aveirense, no arranque do centenário, e que fica em cena entre os dias 20 de agosto e 12 de setembro, seguindo depois para uma temporada em digressão pelo país. Ainda no que diz respeito a produções próprias, Nuno Cardoso leva ao palco do TNSJ, entre os dias 4 e 21 de novembro, “O Balcão” de Jean Genet e, no dia 7 de março de 2021, estreia “À Espera de Godot”, de Samuel Beckett, com encenação de Gábor Tompa, presidente da União dos Teatros da Europa – instituição que reúne alguns dos mais sonantes teatros europeus – do qual o TNSJ é o único representante nacional.

A peça fica em cena até dia 27 de março, Dia Mundial do Teatro. Entre os 27 espetáculos reagendados, encontra-se a “Comédia de Bastidores”, de Alan Ayckbourn, em cena de 1 a 11 de outubro. Esta é uma coprodução da companhia portuense ASSéDIO e TNSJ, que conta com a encenação de Nuno Carinhas, que regressa ao São João, e se junta a João Cardoso. 

Ainda, entre os dias 3 e 5 de dezembro, é a vez de Ricardo Pais voltar a “casa”, com a encenação da peça “talvez? Monsanto”, num espetáculo que conta com a atriz Luísa Cruz e o fadista Miguel Xavier.

Partilhar por:

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!