Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

30.º aniversário de elevação de Ermesinde a cidade assinalado com exposições e ilustrações

Comemora-se, esta segunda-feira, o 30.º aniversário de elevação de Ermesinde a cidade, conforme publicado em Diário da República, no dia 13 de julho de 1990,.

À data, Ermesinde, com o estatuto de vila foi elevada à categoria de cidade.

Para assinalar a data, Junta de Freguesia de Ermesinde em parceria com a Câmara de Valongo elaborou um programa cultural que apesar da crise sanitária  e da restrições que são de todos conhecidos pretende assinalar a efeméride de forma simbólica, segura e cumprindo com todas as indicações e orientações estabelecidas.

“Este ano, comemoramos os 30 anos dessa elevação. Vamos festejar não da forma como desejaríamos, mas dentro do possível devido ao panorama de saúde pública em que nos encontramos”, disse.

O programa das comemorações prevê já, esta segunda-feira, no parque urbano, a exposição  “São Lourenço D´Asmes: A Pérola do Leça”, a mostra “ 8 aos 88”, promovida por artistas da cidade,  que irá decorrer no Fórum Cultural.

No Largo da Estação foram colocados excertos de autores de Ermesinde em várias montras  por Adélia Carvalho e ilustração de Anabela Dias, No mesmo local, foi colocado um bombo iluminado numa evocação à noite branca dos bombos que decorria na cidade, mas que este ano não irá realizar-se pelas razões que são do conhecimento público.

Também, esta segunda-feira, será realizado online o lançamento  da nova identidade visual da Junta de Freguesia de Ermesinde, website e apresentado o vídeo das cidade.

Segundo o presidente da Junta de Freguesia de Ermesinde, João Morgado, simultaneamente foi criado um logótipo da freguesia, uma nova identidade que será colocada em todos os edifícios oficiais da cidade.

Nos dias 17, 18 e 19 deste mês, também, online, serão exibidos contos musicados pela Banda Musical de São Martinho de Campo.

Falando da evolução  da cidade nos últimos anos, João Morgado, autarca, eleito em outubro de 2017, admitiu que a elevação a cidade não trouxe vantagens em termos de serviços e reforço de verbas para Ermesinde, tendo a alteração de estatuto sido apenas de caráter administrativo.

O autarca reconheceu que Ermesinde ganhou a loja do cidadão, mas a cidade continua a deparar-se com várias debilidades, nomeadamente  a necessidade de requalificar as piscinas municipais e a construção do novo Pavilhão da Bela, assim como requalificar a área envolvente à feira e mercado, da Praceta Sá da Bandeira, e avançar com o acesso de Gandra à estação.

“Acredito que estas intervenções possam acontecer  ainda este ano”, disse, sublinhando a necessidade da Câmara de Valongo adquirir os terrenos anexos ao Parque da Socer para que seja construído um parque  de lazer com as condições necessárias para que possa ser usufruído pela comunidade.

O autarca reconheceu, por outro lado, que Ermesinde, cidade com sete quilómetros quadrados, urbe com maior densidade populacional do país, é hoje uma cidade dormitório do Porto, admitindo que a construção não foi acompanhada de infraestruturas, pólos culturais e parques desportivos.

“Estamos a falar de uma cidade pequena e gerir ou encontrar soluções com muita gente concentrada, por vezes, torna-se difícil”, avançou, salientando que a cidade tem cerca de 49 mil habitantes.