Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Bloco de Esquerda reuniu com a ACT Penafiel para analisar impacto da pandemia na atividade laboral do Vale do Sousa

Fotografia: Bloco de Esquerda

José Soeiro, dirigente do Bloco de Esquerda, esteve reunido, na manhã desta segunda-feira, com inspetora da Autoridade para as Condições do Trabalho, Unidade Local de Penafiel, para analisar o impacto da pandemia na atividade laboral do Vale do Sousa.

O deputado bloquista revelou ao Novum Canal que este encontro com a inspetora da ACT – unidade Local de Penafiel, surgiu na sequência de outros que o partido está a fazer em várias localidades e com o objetivo de analisar e averiguar as muitas denuncias que tem recolhido através da plataforma despedimentos.pt.

Segundo José Soeiro, esta plataforma funciona como um instrumento que permite fazer o mapeamento de situações de abusos laborais em tempos de pandemia, facultando, ao mesmo tempo, ferramentas que reúnam “informação relevante que permita a proteção dos empregos”.

Fotografia: Bloco de Esquerda

O dirigente bloquista realçou que em cima da mesa estiveram temas como o despedimento de trabalhadores precários e a título experimental , os mais afetados no período mais crítico da pandemia, assim como as condições de produção, nomeadamente, as denúncias sobre a inexistências  de regras e procedimentos relativos à higiene e segurança no local de trabalho que estão definidas e plasmadas na lei e outras relacionadas com as férias.

José Soeiro realçou também que o Bloco de Esquerda está preocupado com eventuais situações de fraude relacionadas com o lay-off por parte das empresas.

José Soeiro esclareceu, também, que outros dos temas abordados foi a questão da aplicação da lei dos trabalhadores das pedreiras, a lei para as reformas antecipadas.

Segundo o deputado, a aplicação deste regime especial tem sofrido alguns entraves por parte da Segurança Social devido ao facto de estar a solicitar aos trabalhadores das pedreiras para comprovar o registo de descontos efetuados.

Ora, segundo dirigente bloquista, muitos destes trabalhadores têm dificuldades em fazê-lo  e a própria Autoridade para as Condições do Trabalho também não tem como o fazer porque não dispõe desse histórico.

“Na próxima segunda-feira, o Bloco de Esquerda irá reunir com o diretor Centro Distrital do Porto do Instituto da Segurança Social com o objetivo de analisar este tópico”, frisou.