Novum Canal

mobile

tablet

Rebordosa comemorou 17.º aniversário de elevação a cidade com os olhos postos no futuro e nas preocupações sociais

Partilhar por:

Fotografia: Junta de Freguesia de Rebordosa

Rebordosa assinalou, no passado dia 1 de julho, o 17.º aniversário de elevação a cidade com publicação de um trabalho que se encontra patente na página oficial do facebook da freguesia contendo vários momentos fotográficos que retratam as coletividades, a Tuna de Rebordosa e outras instituições e coletividades que integram o tecido social da urbe.

Ao Novum Canal, Antónia Salomé Santos, presidente da Junta de Freguesia de Rebordosa, realçou que a cidade tem conhecido, nos últimos anos, uma dinâmica de crescimento que tem  permitido que a cidade integre, atualmente, uma panóplia de equipamentos e infraestruturas que alteraram  de forma significativa a localidade.

Antónia Salomé Santos reconheceu que foi realizado um investimento na área das acessibilidades, foram realizados alguns melhoramentos que foram finalizados e outros em vias de ficar concluídos,  dando como exemplo o acesso da zona industrial à A41.

A autarca recordou que, no domínio da educação, está a decorrer a empreitada de requalificação da Escola Básica e Secundária de Rebordosa, cuja intervenção nos pavilhões visa remodelar e ampliar a escola.

Refira-se que em abril, a Câmara de Paredes lançou o concurso público das obras de requalificação das Escolas Básicas e Secundárias de Rebordosa e Lordelo, no valor global de 2,74 milhões de euros.

As empreitadas resultam de um acordo de colaboração entre a Câmara Municipal de Paredes e o Ministério de Educação, e têm como finalidade melhorar a segurança e conforto de cerca de 1300 alunos, que atualmente frequentam as duas escolas.

Estão previstas obras de remoção das coberturas de fibrocimento, substituição das caixilharias e piso dos pavilhões, entre outras melhorias.

Fotografia: Junta de Freguesia de Rebordosa

Falando da evolução de Rebordosa e daquilo que têm sido as prioridades do seu executivo, a responsável pela direção da Junta de Rebordosa enalteceu o esforço realizado no âmbito da Covid-19, em especial no período de confinamento, nomeadamente no apoio às famílias carenciadas da cidade.

Antónia Salomé Santos recordou que desde Março, a junta de freguesia atribuiu 200 cabazes alimentares, um montante de 700 euros para ajudar no pagamento das faturas da eletricidade aos agregados mais depauperados e atribui 200 euros para o pagamento da água.

A presidente manifestou, também, que a Junta de Freguesia de Rebordosa em estreita colaboração com várias entidades Bombeiros Voluntários de Rebordosa, Guarda Nacional Republicana e Câmara Municipal de Paredes criaram condições para pessoas respeitar a situação de quarentena em que se encontram, no âmbito do surto de Covid-19, uma vez  que a habitação em que viviam não tinham condições para que fosse implementado o isolamento necessário.

Fotografia: Junta de Freguesia de Rebordosa

Salomé Santos avançou, também, que existindo uma segunda vaga, a junta de freguesia dispõe já de um plano para fazer face a um possível ao aumento de casos suspeitos na cidade.

Referindo-se, ainda, à fase de  maior gravidade do coronavirus, Salomé Santos lembrou que a junta de freguesia, apoiou os idosos, que não tinham familiares, na realização de compras de bens essenciais e de medicamentos, através do projeto Rebordosa Social, reforçou o apoio alimentar às famílias com dificuldades económicas,  promoveu ações diárias de higienização e desinfeção de arruamentos e de espaço públicos, a limpeza e o asseio regular do cemitério, tendo sido adotadas medidas de segurança decretadas para evitar a aglomeração de pessoas em espaços público, e evitar a propagação do vírus, nomeadamente o encerramento de parques de lazer e do cemitério da freguesia.

Salomé Santos recordou, ainda, que a junta de freguesia, através dos meios de informação que dispunha, sensibilizou a comunidade local para as medidas a adotar e cuidados, apoio a Unidade de Saúde Familiar com material de proteção individual e manteve contacto regular com as intuições sociais da freguesia.

Quanto aos projetos a executar, Salomé Santos apontou a construção de um novo cemitério, que irá nascer ao lado do atual,  uma vez que o cemitério existente tem já um número de campas reduzido e está aquém daquilo que são, hoje,  as necessidades da comunidade, referindo-se, também, à necessidade de ser construída uma casa mortuária,  obra reclamada há vários anos pela população da freguesia.  

Fotografia: Junta de Freguesia de Rebordosa

A autarca concordou, também, com a necessidade de serem feitas obras de requalificação na Avenida Bombeiros Voluntários e Adelino Amaro da costa, duas artérias com um intenso fluxo de tráfego automóvel que necessitam de ser intervencionadas.

A presidente da junta de freguesia  enfatizou, ainda, o lançamento do equipamento de apoio ao Parque Urbano do Rio Ferreira como um investimento fundamental para a população, um projeto há muito ambicionado pelo grupo de Petanca de Rebordosa que resultou de uma parceria entre Câmara Municipal de Paredes, Junta de Freguesia e Clube de Petanca de Rebordosa, realçando que este projeto de mobilidade urbana irá revolucionar a cidade, proporcionar melhores condições e qualidade de vida à comunidade local.


Partilhar por:

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS!

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!