Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

“Saída foi realmente um ponto quase certo, contudo o presidente e o projeto fez-me pensar e refletir”, Eurico Couto, treinador do União Sport Clube de Paredes

Fotografia: União Sport Clube de Paredes

O técnico do União Sport Clube de Paredes, Eurico Couto, que renovou pelo clube por mais uma época, admitiu em declarações ao Novum Canal que saída do emblema foi quase certa, contudo o presidente e o projeto fê-lo recuar e continuar ao leme do Paredes.

“Tive propostas concretas  de outros clubes e abordagens.  A saída foi realmente um ponto quase certo, contudo o presidente e o projeto fez-me pensar e refletir sobre as propostas concretas que me chegaram e no meu entender sair para clubes de patamar semelhante não faria sentido “, disse, salientando que a continuidade da mesma direção e o facto de acreditarem que era a pessoa certa para continuar alimentar  e a projetar o clube, fê-lo renovar por mais uma época.  

“Conhecer o clube e todos os envolvidos poderá ser visto como uma enorme vantagem contudo regra geral quanto mais anos num clube mais degradadas são as relações e aumenta a dificuldade de gestão, no entanto, a relação entre todos parece-me a grande vantagem que temos desta continuidade, mas vejo  mais as desvantagens porque no futebol o que fizemos não conta o importante é o que conseguimos fazer independentemente do contexto.  Se analisarmos, no global, qualquer treinador que faça um bom trabalho procura de imediato a sua saída porque fazer melhor é sempre mais difícil”, afirmou.

“A maioria das equipas está a ter investimentos muito elevados e a inflacionar o mercado e isso tem dificultado muito mais a nossa tarefa porque não temos argumentos para disputar o que quer que seja no mercado”

Quanto aos objetivos para esta época, Eurico Couto manifestou que passam por fazer sempre melhor.

“O nosso objetivo ao longo dos anos é fazer mais e melhor, felizmente isso tem sido conseguido, o que iremos procurar no ponto vista da tabela classificativa. O nosso foco é sempre esse”, adiantou, sustentando que o clube está habituado a fazer muito com pouco.

Fotografia: União Sport Clube de Paredes

“Estamos habituados a uma missão fazer muito com muito  pouco. Os orçamentos não ganham jogos embora sejam fundamentais para melhorar a qualidade, mas o mais importante é acreditar no nosso trabalho, nas nossas ideias e competências e não estar ligado aos altos ou baixos orçamentos.  Inicialmente julguei que, regra geral, a maioria dos clubes iriam ter contenção no orçamento  e isso seria uma vantagem para nós porque iríamos estar mais próximos desses clubes. Neste momento temos a noção que o que está acontecer é precisamente o contrário, a maioria das equipas esta a ter investimentos muito elevados e inflacionar o mercado e isso tem dificultado muito mais a nossa tarefa porque não temos argumentos para disputar o que quer que seja no mercado”, acrescentou.  

Quanto às equipas candidatas a lutar pelos lugares da frente, Eurico Couto escusou-se fazer quaisquer comentários, manifestando apenas que  não são ainda conhecidas as séries.

Já quanto ao objetivo de lutar pela subida à III Divisão, prova criada pela Federação Portuguesa de Futebol, competição que passará a definir o quadros de equipas que irão disputar a Liga 2, Eurico Couto foi perentório: “Não temos condições para lutar, neste momento, pela terceira divisão.  Isso é demasiado claro e evidente, contudo vamos lutar por conquistar pontos em todos os jogos e veremos”, confessou, declarando não ver vantagens na criação desta terceira divisão.

“Acredito que a intenção seja boa, mas não vejo qualquer vantagem a não ser para entrar investidores nos clubes. O que teria sentido era aumento das 2 liga e dividir a mesma em 2 séries e com isso aumentar o número de equipas que sobem há 2 divisão. Isso, sim, ia ter imensas vantagens para os clubes a todos os níveis”, assegurou.

Quanto aos atletas que deixaram já o Paredes, Eurico Couto confirmou as saídas de cinco atletas que têm sido fundamentais nos últimos anos, Dani, (guarda-redes), Jorge, (extremo), Joel ( médio), André (médio ) e o avançado Everton.

O União Sport Clube de Paredes contratou até ao momento apenas Gazela (ex-Benfica Castelo Branco ), tendo até ao momento nove elementos no plantel.

Refira-se que na época transata, o Paredes foi oitavo classificado com 34 pontos.