Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Município de Lousada quer reforçar respostas sociais para idosos e deficientes

Fotografia: Câmara de Lousada

O município de Lousada reuniu, recentemente, com várias instituições particulares de solidariedade social do concelho com o objetivo de definir uma estratégia e auscultar os parceiros interessados em se candidatarem ao Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES)  para a construção de lares para idosos e respostas sociais no âmbito da deficiência.

Ao Novum Canal, o vereador da Ação Social da Câmara de Lousada, Nélson Oliveira, realçou que este encontro vem no seguimento do repto lançado pelo Governo aquando do programa PARES, direcionado para construção de várias creches, para a necessidade das comunidades articularem respostas com os vários atores e parceiros no sentido de criarem respostas sociais no domínio da terceira idade, com a construção de lares, mas também na área da deficiência.

Neste âmbito, o autarca realçou que reuniu já com as instituições que integram a rede social do concelho no sentido de preparar, antes da saída do aviso, a estratégia concelhia para a apresentação de candidaturas ao programa PARES que inclui a criação de respostas sociais para idosos e deficiência, com particular destaque para a necessidade de mais lares para idosos no território.

Fotografia: Câmara de Lousada

“Quando abriram as candidaturas para o PARES 2.0 – 2ª Geração, programa que preconiza uma nova ambição de alargamento da rede de equipamentos sociais e tem como meta aumentar a capacidade instalada em respostas nas áreas de infância e juventude, pessoas com deficiência e população idosa, o município de Lousada auxiliou as instituições na parte técnica para a apresentação de cinco candidaturas (Cristelos, Meinedo, Caíde de Rei, Lustosa e Macieira), para a constituição de creches e agora estamos também disponíveis para ajudar e concertar esforços na criação de respostas para idosos e deficientes, junto das IPSS que reúnam vontade e condições para este facto”, disse, salientando que o município não quer impor nada a ninguém, competindo a cada instituição avaliar a decisão de se candidatar ao programa.  

Falando do apoio técnico e tendo em conta os procedimentos que este tipo de candidaturas implicam, o responsável pelo pelouro da Ação Social confirmou que o município está disponível para colaborar naquilo que são as candidaturas técnicas e nos projetos, reiterando que a autarquia quer conceder as mesmas oportunidades a todos.

Falando da construção de respostas para a terceira idade e na área da deficiência, o autarca declarou que é conhecido o interesse do Governo em promover o alargamento da rede de equipamentos sociais, sendo este um fator determinante para o bem-estar e a melhoria das condições de vida dos mais idosos e dos seus familiares.

O responsável pelo pelouro da Ação Social confirmou, por outro lado, que entre as suas prioridades está a questão da habitação, o aumento das respostas sociais no domínio da infância, com a construção de novas creches e a construção de lares residenciais.

Nelson Oliveira reconheceu que a aprovação das candidaturas e o estabelecimento dos acordos com a Segurança Social representa para muitas instituições uma salvaguarda financeira.

O vereador manifestou, ainda, que a implementação deste tipo de respostas é fundamental para corrigir as assimetrias existentes ao nível da distribuição da capacidade instalada no território.