Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Bolsas de investigação para jovens arquitetos com candidaturas abertas até dia 3 de julho

O Município do Porto vai atribuir um prémio, no valor de 2.250 euros, ao jovem arquiteto que apresentar o melhor projeto sobre a cidade do Porto, no âmbito do Programa Millennium Bolsas de Investigação “Cidade e Arquitetura”.

Fotografia: CM PORTO

A iniciativa é promovida pela Fundação da Juventude, em parceria com a Ordem dos Arquitetos, e recebe o apoio da Fundação Millennium BCP e de mais municípios aderentes. As candidaturas estão abertas até dia 3 de julho.

O programa é orientado para jovens arquitetos até aos 35 anos de idade, residentes em Portugal, oriundos de todos os estabelecimentos de ensino superior e inscritos na Ordem dos Arquitectos, e visa contribuir para a proteção e preservação do património cultural nacional através da investigação científica na área da Arquitetura e Património.
Pressupõe a atribuição de Bolsas de Investigação no montante de 2.250 euros por projeto selecionado, para suportar as despesas relativas à preparação e realização do estudo, de deslocação, alojamento, entre outras.
Ao Município do Porto caberá assegurar a atribuição da bolsa ao projeto vencedor relativo ao seu concelho.

Além do valor já referido, a autarquia vai ainda “isentar o titular da bolsa do pagamento de taxas e preços pela obtenção de cópias de documentos escritos, fotográficos disponíveis, entre outros, necessários à investigação, até ao montante máximo de 500 euros“, no acesso ao arquivo municipal, pode ler-se na proposta da vereadora da Juventude e Desporto, Catarina Araújo, que foi aprovada por unanimidade na reunião de Executivo Municipal ocorrida nesta segunda-feira.

O tema desta 3.ª edição do programa é “Cidade e Património Arquitetónico do Séc. XX: 1910-1999” e o prazo das candidaturas decorre até dia 3 de julho, estando toda a informação disponível no sítio institucional da Fundação da Juventude. O Município do Porto participa apoia a iniciativa pela primeira vez, juntando-se às câmaras municipais de Cascais, Funchal, Mafra, Maia, Matosinhos, Santa Maria da Feira e Vila Nova de Gaia.

Os jovens bolseiros contam ainda com a orientação científica que integra, entre outros elementos, representantes da Ordem dos Arquitectos – Conselho Diretivo Regional do Norte e Conselho Diretivo Regional do Sul.
O Programa Millennium Bolsas de Investigação “Cidade e Arquitetura” culmina com a realização de uma exposição itinerante com a apresentação final dos trabalhos realizados, que irá abranger todos os Municípios apoiantes e aderentes.