Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Presidente da Câmara de Penafiel disse estar satisfeito por ver outros autarcas a defender isenção de portagens da A4

O presidente da Câmara de Penafiel, Antonino de Sousa, declarou, este sábado, em Fonte Arcada, concelho de Penafiel, à margem  da tomada de posse dos órgãos sociais da Associação de Desenvolvimento e Apoio Social –  Fonte de Solidariedade, estar satisfeito por ver outros autarcas a defender isenção de portagens da A4, numa alusão às declarações do presidente da Câmara de Baião, Paulo Pereira, que voltou a defender descontos na A4, numa reunião realizada na CIM do Tâmega e Sousa e que contou com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

“Aquando da elaboração do nosso plano de resposta à Covid-19  quer para as famílias, quer para as empresas fizemos o desafio ao Governo relativamente à necessidade de isentar do pagamento de portagens autoestrada A4 pelo menos as empresas até ao final do ano. São tempos difíceis os que aí vêm e precisamos de ajudar as nossas empresas. Fizemos esse desafio ao Governo até por uma questão de justiça. A A4 ao contrário de várias scuts que há pelo país foi sempre a pagar. Ela tem mais de 30 anos e ao longo destes 30 anos sempre foi paga. E, portanto, fazia todo o sentido que no momento de maior dificuldade houvesse essa atitude de isentar o pagamento da portagem para as empresas”, disse o chefe do executivo que reiterou que esta a cedência por parte do Governo à pretensão do executivo municipal seria um estímulo para as empresas.

“É um estímulo para as empresas. No ofício que enviamos para o senhor primeiro-ministro, ele respondeu-nos dando nota que tinha remetido o assunto para o gabinete do ministro das Infraestruturas que até hoje não nos disse nada, mas fico satisfeito por ver outros autarcas pegarem  também nesse assunto e tentarem trazê-lo para a ordem do dia. Quando as pretensões são boas é bom que haja defensores dessas mesmas pretensões. Portanto, acho que só dá força à nossa ideia e ao desafio que colocamos ao Governo”, reforçou.

Refira-se que depois de ter lançado um conjunto de 25 medidas de apoio às famílias e de resposta ao Impacto do COVID – 19 na Economia Local, o município de Penafiel apelou ao governo para que ajude com a implementação de quatro outras medidas que se revestiam de grande importância, antecipando os tempos de elevada complexidade que se avizinhavam  e avizinham. A suspensão imediata das portagens da A4 até ao final do ano para todas as viaturas comerciai era uma dessas medidas.

Aquando do pedido feito ao Governo, Antonino de Sousa já advertia, à data, para as dificuldades que se anteviam na sequência da crise sanitária.

“Sabemos bem que esta é uma crise com consequências para as famílias e para a economia. Em Penafiel, o município fez e continuará a fazer a sua parte para proteger a saúde dos penafidelense, apoiar as famílias e defender a economia local. Mas precisa de ajuda noutras áreas, que são da competência do governo. Por isso este apelo, que quero crer será bem acolhido pelo Primeiro Ministro, para que juntos possamos criar todas as condições para ajudar as pessoas a terem mais condições para enfrentar crise”, frisou.

Já esta semana e aproveitando a deslocação às instalações da CIM Tâmega e Sousa da ministra da Coesão Territorial, o presidente da Câmara de Baião, Paulo Pereira, defendeu que as pessoas e as empresas de Baião, e de outros concelhos da mesma comunidade  devem beneficiar de isenções e de descontos no acesso à autoestrada A4.

Na presença da ministra, Paulo Pereira confirmou que a redução dos custos no acesso às portagens é vital para atrair empresas e para fixar a população nos territórios, recordando que tal autorização por parte do Governo reduziria custos e aumentaria a competitividade da região.

Recorde-se que esta foi a terceira vez Paulo Pereira advertiu para a inclusão de descontos e de isenções para os concelhos do Tâmega e Sousa na A4.