Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Faleceu o provedor da Misericórdia de Penafiel

Faleceu o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel, Júlio Mesquita, de 74 anos, figura ímpar na cidade e no concelho, ligada a várias instituições e cuja vida dedicou ao associativismo e à causa social.

Além de provedor da Santa Casa da Misericórdia, cargo que exerceu durante nove anos, era também  presidente da Assembleia-Geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Penafiel, tendo exercido funções de presidente da direção  na mesma instituição, durante dois mandatos.  

Natural  de Bragança, Júlio Mesquita, estada radicado em Penafiel há vários anos, sendo uma figura sobejamente conhecida pela comunidade local e não só, com trabalho desenvolvido na área social.

Além de provedor da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel era membro do Secretariado regional do Porto da União das Misericórdias Portuguesas.

Foi responsável pelas obras de restauro da Igreja da Misericórdia de Penafiel, templo seiscentista cuja  construção “marca um ponto importante na história da Santa Casa e do território de Penafiel”.

Na sequência do falecimento de Júlio Mesquita, foram várias as instituições da cidade que manifestaram pesar e enorme tristeza pela morte desta figura insigne da cidade e do concelho.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Penafiel deixou uma nota de pesar na sua página oficial do Facebook

“É com enorme tristeza que informamos o falecimento do atual Presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Penafiel, Prof. Júlio Mesquita. O Prof. Júlio Mesquita foi uma pessoa marcante na história dos Bombeiros de Penafiel, onde desempenhou também as funções de Presidente da Direção desta Associação (dois mandatos consecutivos), não só por ter sido órgão social, mas pelo trabalho desenvolvido em prol dos Bombeiros de Penafiel e em prol dos Bombeiros de Portugal”, lê-se na nota.

Os Bombeiros de Penafiel recordam, também, que com o desaparecimento de Júlio Mesquita, a associação ficou mais “pobre”.

“Perdemos uma pessoa amiga da instituição, uma pessoa amiga dos Bombeiros.  Fica o reconhecimento pelo trabalho, pela pessoa e pela marca que deixou na nossa instituição. Os nossos sinceros pêsames aos familiares, aos amigos e a todas as instituições que integrava por esta perda”, lê-se na mesma nota.

Também a Câmara de Penafiel expressou condolências à família e manifestou o sentimento de mágoa pelo desaparecimento de Júlio Mesquita.

“0 presidente do Município de Penafiel, Antonino de Sousa, lamenta profundamente o falecimento de Júlio Mesquita, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel. Uma figura ímpar e notável, que se caracterizou sempre pela dedicação e ajuda ao próximo. Há mais de 50 anos a residir em Penafiel, Júlio Mesquita nasceu em Bragança, em 1945. Ao longo da sua vida, exerceu funções como professor e delegado de informação médica. O associativismo fez sempre parte do seu percurso, tendo sido Presidente da Direção da Assembleia Penafidelense, membro do concelho superior do Futebol Clube de Penafiel e também Presidente dos Bombeiros voluntários de Penafiel, instituição à qual ainda se dedicava, como Presidente da Assembleia Geral”, referiu.

O autarca recordou que Júlio Mesquita em 2011, tornou-se provedor da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel, uma das mais antigas Misericórdias do país já com 510 anos de existência.

“Era ainda membro do Secretariado regional do Porto da União das Misericórdias Portuguesas. À família e aos amigos, o Presidente da Câmara Municipal de Penafiel, apresenta as mais sentidas condolências”, frisou..

Já a  Santa Casa da Misericórdia de Penafiel  através da Mesa Administrativa expressou o sentimento de tristeza pelo desaparecimento do seu provedor.

“Neste momento de dor e despedida, a Santa Casa da Misericórdia de Penafiel, apresenta as sinceras condolências à família enlutada”, revelou a instituição.

O corpo encontrar-se-á em câmara ardente na Igreja da Misericórdia de Penafiel, domingo, dia 31 de maio, pelas 16h30.

O funeral realizar-se-á segunda feira, dia 1 de junho, pelas 10h00, onde serão celebradas exéquias fúnebres.

Devido ao surto do COVID-19, serão cumpridas as recomendações e normas impostas pela DGS.