Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Deputado do PSD na Assembleia da República questiona ministro do Ambiente sobre Etar de Arreigada

O Grupo parlamentar do PSD na Assembleia da República, por intermédio do deputado penafidelense António Cunha questionou, esta quarta-feira,  o Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Matos Fernandes, sobre Etar de Arreigada, concelho de Paços de Ferreira.

O deputado social-democrata, na interpelação ao ministro, acusou João Matos Fernandes de ter “enganado” as populações de Paços de Ferreira e Paredes, das duas vezes em que foi interpelado sobre o assunto.

“Venho falar-lhe sobre a ETAR de Arreigada. O Sr. Ministro foi interpelado em duas audições sobre este crime ambiental que acontece no rio Ferreira e, das duas vezes enganou as populações de Paços de Ferreira e de Paredes sobre a ETAR. Da primeira vez, pese embora a sobranceria e arrogância de V.Ex.ª que disse estar a pagar a ETAR, reconheceu ser um problema de poluição dos mais graves da área metropolitana do Porto e prometeu que em quinze dias estaria pronta. Da segunda vez, um mês depois, enrolou, engoliu em seco e disse que a obra estava quase concluída e que só estava dependente de uma inspeção”, disse, referindo-se à Etar de Arreigada como uma “iniquidade ambiental”.

“Sr. Ministro, esta iniquidade ambiental arrasta-se há demasiado tempo e quem sofre é a população da cidade de Lordelo, a fauna e a flora das margens do rio Ferreira. A população da cidade de Lordelo tem sido incansável na luta pelo ambiente e pela qualidade de vida, da qual o Presidente da Junta de Freguesia, Nuno Serra, é o melhor exemplo. Mas a sua luta tem sido em vão! São desculpas atrás de desculpas. Mas ninguém desiste!”, atalhou.

O deputado recordou que este equipamento está situado num espaço de lazer, mas os “cheiro é nauseabundo e as descargas diretas com dejetos”, são uma “constante”.

“A ETAR está nas proximidades do Parque do rio Ferreira, com uma área de lazer, que permite o contacto físico com a natureza, o convívio entre famílias e amigos, a prática desportiva, atividades lúdicas e culturais. Mas o usufruto do espaço é objetivamente impossível, porque o cheiro é nauseabundo e as descargas diretas com dejetos, fezes e toda a imundície que se possa imaginar são uma constante. O Sr. Ministro já prometeu em duas audições, já passaram três quinze dias, é ministro há quase cinco anos e ainda não há ETAR. Portanto, não adianta sacudir a água do capote! Por falar em água, e porque o Sr. Ministro parece não saber o caminho para Lordelo, quero deixar-lhe aqui uma prova do crime, uma amostra do da água rio Ferreira quando passa na cidade de Lordelo. Afinal, quando é que a ETAR de Arreigada estará pronta, Sr. Ministro?”, questionou.

O ministro recordou que a obra que é da responsabilidade da autarquia pacense que fez um esforço financeiro acrescido para financiar o equipamento.

Sobre este assunto, o ministro relembrou que aquando a primeira vez havia um problema de ligação à parte elétrica que foi ultrapassado, existindo agora um outro relacionado com as membranas em falta, usadas no tratamento, e que cuja colocação e funcionamento depende de uma empresa austríaca.

O governante explicou, também, que devido à crise sanitária que o país está  viver, os técnicos responsáveis pela colocação das ditas membranas estão impedidos de se deslocarem a Portugal.  

Refira-se que o Ministro do Ambiente e da Ação Climática, numa audição sobre o Orçamento de Estado 2020, já tinha avançado que em 15 dias a três semanas a Etar estaria pronta e ligada, não sendo por falta de inspeção que o equipamento deixaria de estar ligado.

O projeto de execução prevê a ampliação e reabilitação da estação de tratamento de águas residuais (ETAR) da Arreigada, em Paços de Ferreira, tendo como finalidade reduzir a poluição do rio Ferreira e colocar fim a  problema ambiental que se arrasta há mais de 27 anos.