Novum Canal – Sempre novum, sempre seu.

Novum Informação – Noticias da região

Centro de Interpretação do Românico abriu portas esta terça-feira cumprindo com novas regras

O Centro de Interpretação do Românico abriu portas esta terça-feira cumprindo todas as regras de saúde e de segurança, depois de ter estado cerca de dois meses encerrado, na sequência do surto sanitário que atingiu a região e o país.

Ao Novum Canal, a diretora do  Centro de Interpretação do Românico, Rosário Machado, esclareceu que desde o dia 19 de março, dia em que foi acionado o Plano de Contingência Nacional para os municípios de Felgueiras e Lousada, o qual indicava que os equipamentos culturais deveriam ser encerrados, que o Centro de Interpretação esteve encerrado ao público, tendo reaberto apenas esta terça-feira.

“O Centro de Interpretação abriu hoje ao público, dia 19 de maio. Que este é também um tempo de oportunidade de descobrimos o melhor de nós próprios, a proximidade que tantas vezes deixamos para depois … pois teremos tempo, agora é o tempo. De descobrir com segurança o nosso património tão valioso. Acima de tudo uma mensagem de esperança, de oportunidade e de descoberta, quando falamos de património quase milenar falamos de tudo isso, acima de tudo de futuro … de orgulho do valor que somos e temos …”, defendeu, adiantando que todas as visitas ao Centro de Interpretação do Românico e a toda a Rota, assim que foi acionado o Plano de Contingência, foram canceladas, pois o Centro de Interpretação funciona como mais um dos 58 elementos patrimoniais que integram a Rota do Românico nos 12 municípios que a integram.

Falando das medidas, orientações e recomendações definidas pelas autoridades, Rosário Machado precisou que na reabertura foram cumpridas todas as orientações da Direção-Geral de saúde, da Autoridade para as Condições de Trabalho e do Ministério da Cultura, dos municípios e com as regras do Governo em matéria de gestão de crises.

“Estamos conscientes da nossa responsabilidade para com o país.  Com responsabilidade cívica pretendemos um distanciamento de segurança e uma aproximação social, inserida no Plano Sanitário de Prevenção de Riscos, o qual visa a anti-disseminação do COVID-19 tendo sido criado para o efeito um Grupo Interno de Acompanhamento de Retoma (GIAR)”, afirmou.

No que toca ao acesso a instalações e regras de higiene e saúde, a diretora da Rota do Românico revelou que as orientações preveem a obrigatoriedade da máscara, a desinfeção de mãos à entrada assim como o cumprimento da etiqueta respiratória, a marcação prévia de visita.

Ao Novum Canal, Rosário Machado esclareceu, também, que as regras e orientações que foram estabelecidas preveem que ao balcão de atendimento deverá dirigir-se apenas uma pessoa por grupo, o acesso ao Centro só poderá ser realizado em grupos no máximo de cinco pessoas, sendo da mesma família, só será permitida a entrada a dois grupos de forma intercalada.

O centro estará encerrado durante o período de almoço para desinfeção (das 13h às 14h)

No que toca às visitas, Rosário Machado explicou  que deve-se evitar o contacto direto com os funcionários; é proibida a permanência de mais do que cinco pessoas + Guia Interprete em simultâneo em cada sala do Centro e é obrigatória a higienização das mãos nas salas que exigem interação com equipamentos tecnológicos.

Já quanto aos visitantes terão, ainda, de respeitar as regras de distanciamento social durante as visitas guiadas.

No que toca ao usos de outros espaços no Centro, a responsável da Rota do Românico clarificou que o espaço da cafetaria estará fechado ao público e o acesso aos sanitários deverá ser feito apenas por uma pessoa de cada vez.

Questionada sobre esta nova realidade e de que forma a crise sanitária poderá alterar a relação dos visitantes com os espaços do Centro, Rosário Machado reconheceu que haverá uma alteração nas relações interpessoais a muitos níveis, competindo aos espaços e aos centros perceber a nova realidade e adequar as suas funções a novas situações.

“Esta nova realidade, acreditamos nós, irá alterar as relações interpessoais a muitos níveis, quando falamos dos equipamentos, designadamente os ligados à cultura não estarão à margem desta nova situação, mas como em tudo cabe-nos perceber a nova realidade e adequar as suas funções a novas situações. Acreditamos que a cultura e neste caso a Rota do Românico, tem um potencial que seguramente ajudará a região a superar algumas dificuldades”, frisou.

Ao Novum Canal, a diretora do Centro de Interpretação do Românico reconheceu que a aposta ao nível digital começa a ganhar visibilidade, com atividades e campanhas promovidas de forma virtual tem tido um feedback positivo por parte do público e dos visitantes.

“Desde o inicio da situação percebemos todos que teríamos que continuar, se algumas das atividades ao nível do digital, nomeadamente a campanha de filmes turísticos, já estavam planeadas, outras surgiram da necessidade de adaptarmos, como foi o caso das atividades do passados dia dos Monumentos e Sítios Históricos a 18 de abril, ou as atividades de ontem dia internacional dos museus, que foram já pensadas de raiz para o digital. Quando toda esta situação surge as dúvidas são muitas, mas o feedback do público tem sido muito positivo. As atividades que temos promovido ao nível da comemoração de dias específicos têm tido resultados muito bons, bem como os conteúdos que já temos vindo a divulgar nas nossas plataformas antes mesmo da crise. É interessante o aspeto reativo, pois cada vez mais somos interpelados a apresentar conteúdos que permitam a interação”, confirmou.

“Acreditamos que o digital terá um peso importante, mas o contacto presencial assente na experiencia continuará a ser o mais importante”

Rosário Machado declarou, ainda. que a Rota do Românico lançou recentemente um vídeo dos monumentos de Amarante e mais recentemente um outro filme promocional acerca do concelho de Baião.

“Lançamos com a inauguração da campanha no aeroporto Francisco Sá Carneiro, em parceria com a Entidade de Turismo do Porto e Norte, o novo filme de promoção turística da Rota do Românico, que teve desde logo um excelente acolhimento do público e do setor do turismo nacional e internacional, e estava já em planeamento o lançamento dos filmes dedicados à Rota do Românico por município, nas várias plataformas digitais. Assim desde 10 de maio até 2 de agosto, que todos os domingos, às 15h, iremos lançar um filme RR dedicado a cada município. Num dos domingos iremos lançar a APP Rota do Românico renovada e mais operacional, de forma a divulgar uma excelente ferramenta para promoção e fruição turística na RR”, sustentou, admitindo que a aposta passará cada vez mais pelo digital.

“Acreditamos que o digital terá um peso importante, mas o contacto presencial assente na experiencia continuará a ser o mais importante, haverá um período de adaptação, seguramente mudanças de regras e hábitos, mas a procura e o interesse será o mesmo, se não mesmo aumentar. A Rota do Românico e o centro de Interpretação do Românico e o que abrirá em breve dedicado à escultura românica vão de encontro á segmentação de produtos e aos novos interesses fruto das alterações provocadas”, atalhou.

Sobre o Dia Internacional dos Museus, que se comemorou esta segunda-feira, a diretora da Rota do Românico informou que foi lançado o vídeo Centro de Interpretação do Românico sob o Olhar das Crianças.

“O lançamento do vídeo Centro de Interpretação do Românico sob o Olhar das Crianças, que foi uma alegria pois o objetivo quando filmaram foi colocar toda a espontaneidade que as caracteriza e isso foi conseguido, todos nós ficamos encantados com os resultados e com a demonstração de interesse e gosto das crianças pela temática … se repararem todas elas transmitem alegria e não houve montagem foi tudo gravado à primeira …”, afirmou.