Novum Canal

mobile

HOJE

tablet

Publicidade

Imunologista Maria de Sousa, ilustre personalidade da Academia do Porto, morreu vítima da COVID-19

Partilhar por:

Maria de Sousa, uma das mais ilustres personalidades da Academia do Porto, reconhecida investigadora em Portugal e no mundo, morreu na noite desta terça-feira nos cuidados intensivos do Hospital São José, em Lisboa, vítima do novo coronavírus, aos 81 anos. O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, vai propor atribuir o seu nome a uma artéria da cidade, pelo inestimável contributo prestado à ciência e pelo contributo à inclusão da cidade do Porto entre os circuitos internacionais de investigação mais prestigiados e conceituados do mundo.
A professora emérita da Universidade do Porto tem hoje o seu nome gravado em qualquer manual sobre o estudo do sistema imunitário, desde que descobriu como era organizada a migração dos linfócitos, células do sistema imunitário.

Nascida em 1939, em Lisboa, Maria de Sousa formou-se em Medicina em 1963, pela Faculdade de Medicina de Lisboa e começou a sua carreira dedicada à investigação científica, traçando o seu percurso sobretudo em Inglaterra, Escócia, Estados Unidos e Portugal. No nosso país, adoptou a Universidade do Porto e a cidade Invicta como sua casa.
A morte da cientista, escritora e professora, que integrava o júri do Prémio Pessoa, foi avançada esta terça-feira de manhã pelo Jornal Público, que refere que Maria de Sousa estava internada há uma semana.


Partilhar por:

Receba todas as novidades!

Subscreva a nossa Newsletter

Ajude o Jornalismo Regional

IBAN: PT50 0045 1400 4032 6005 2890 2
Caixa de Crédito Agrícola Mútuo

Obrigado!

Estamos a melhorar por si.
Novum Canal, sempre novum, sempre seu!